O positivo

No domingo (27/04) eu acordei e corri pro banheiro: nada de menstruação! Passei na cozinha e catei um pote de plástico, fiz xixi ali e chamei o marido ‘amor, não menstruei, vai comprar um teste para mim’. Eu estava preocupada pois estava há uma semana tomando antibióticos por causa da infecção urinária.

Fiquei ali na cama fritando de ansiedade até ele chegar com o bendito teste. Fui sozinha até o banheiro e coloquei o teste na urina. Imediatamente surgiram as duas listras! Congelei. Chamei o marido e mostrei o teste ‘deu positivo’ eu repetia pra ele. Ele ficou meio bobo, a gente ali parado no banheiro, sem reação. A ficha caiu e nos abraçamos! Ele ainda meio duvidando do teste e eu na certeza da gravidez. A menstruação nunca tinha atrasado antes, eu me conhecia.

Tirei uma foto do teste e mandei para a minha irmã. Nada dela ver a mensagem. rsrsrsrs Não aguentei e liguei na casa da minha mãe ‘por favor mãe, acorda a Mila, mandei uma foto pra ela, ela precisa ver’. Minha mãe perguntando como eu estava e eu desconversando ‘acorda logo ela’. Minha irmã atendeu grogue de sono e eu mandava ela ligar o celular e ver a foto. Menti que era de uma ideia que eu tive para o chá de panela dela, ou coisa assim.

Ela viu a foto e ficou também meio boba! rsrsrs Minha família sabia que estávamos tentando o bebê! Foi uma emoção só e aí falei com minha mãe e meu pai; todos emocionados. Marcos ligou para mãe dele e contou. Avisamos que iríamos ao hospital tentar um exame de sangue, conversar com o médico e trocar a medicação.

Partimos para o Hospital Evangélico. O atendimento foi rápido, a médica me tranquilizou e encaminhou para o exame de sangue. O resultado ia demorar umas 6 horas para sair e caso desse positivo, ela mudaria a medicação.

Voltamos para casa, almoçamos naquela expectativa. O marido ainda na fase de negação, receio de não ter o positivo no teste de sangue e eu chorando com medo que o antibiótico fizesse mal para o bebê.

Na hora combinada corremos de volta ao hospital. Pegamos o exame e estava lá confirmado o nosso POSITIVO! Vibramos juntos e fomos todos orgulhosos falar com a médica que trocou minha medicação. Já saí do hospital ligando pra minha mãe ‘deu positivo, estamos mesmo esperando bebê, está tudo ok, mas por favor não anunciem pra todo mundo’.

Chegamos em casa em êxtase, positivo na mão, medicação adequada. Estava tranquila e feliz demais! Até que abro o Facebook e está lá publicado pela minha irmã um vídeo com meus afilhados me parabenizando pela gravidez. ‘Puts, eu não queria falar pra todo mundo agora.’ Pensava em contar da gravidez com um post de uma ultrassom, futuramente. Mas fazer o que, já estava ali anunciado e eu não ia negar né. Rsrsrs Aceitei os parabéns de todo mundo, agradeci pelo carinho e fui dormir pensando naquele dia maluco.

No dia 06 de maio fomos ao obstetra com o positivo na mão. ‘Ótimo, vamos dar uma conferida com meu ultrassom’. Mexe daqui e dali…’olha pessoal, essa bolinha é o saco gestacional, devidamente implantado no útero, PARABÉNS!’ O médico calcula a data provável de nascimento: 31/12. ‘Candidato a bebê da virada!’ rsrsrs Celebramos nosso aniversário de namoro com uma alegria tão genuína que há muito tempo eu não sentia.